domingo, 24 de abril de 2011

História de amor de uma mente fértil



  Se você quisesse o meu mundo poderia pertencer a você também, nós viveríamos em eterna paz. Você me enxeria de beijos, abraços e palavras que tentassem descrever o que sentíssemos. Você seria meu confidente, meu porto seguro e eu seria o seu também. Como eu gostaria, só eu sei o quanto.
  Você me veria com seus olhos grandes e brilhantes quando tudo ficasse em silêncio. Eu fitaria seus olhos, sua expressão facial como se ela fosse a única que eu gostaria de ver naquele momento. Na verdade, realmente eu não gostaria de ver outro par de olhos além dos seus. Agiria como se nada e nem ninguém pudesse atrapalhar esse momento silencioso e muito significativo, para os dois.
  Eu seria sua mulher ao amanhacer ao preparar o seu café da manhã e vestir a sua camiseta que é larga e serve como vestido para mim. Você acordaria descabelado, enrolado aos cobertores e quando eu o acorda-se você faria aquela cara irrestível de "por favor, só mais 5 minutinhos". Eu cairia em cima de você te enxendo de beijos pelo rosto e você me puxaria para a cama para me fazer cócegas. Você daria risada comigo das nossas atitudes de cinco anos de idade. Você me beijaria de novo.
  Não precisaria de presentes caros, ir a lugares muito isolados, sair com várias pessoas e declarações de amor muito loucas. Eu precisaria apenas de você me abraçando e sentindo o seu coração bater ao deitar no seu peito. Eu precisaria da sua compania e dos seus olhos marrons me fitando para me deixar feliz. Seria tão fácil conviver junto com você. 
  Ao anoitecer sairíamos para um cinema e tomaríamos um milkshake. Eu pararia de olhar o filme por algumas frações de segundo para te olhar e antes que você me olhasse eu focaria de volta os meus olhos na enorme tela diante de mim. Você daria um beijo na minha bochecha e eu me derreteria por dentro.
  De volta para a casa eu me enroscaria ao seu pescoço e faria carícias que fizessem a paixão que nós sentíssemos um pelo outro inflar mais. Eu seria o combustível para que você pudesse me queimar com as suas mãos quentes e ao mesmo tempo gentis, que não seriam capaz de me machucar. Nós seríamos completos um pelo outro nesta troca de carícias, na troca de sensações. Nós apenas sentiríamos a sensação de um completar o outro. Com duas peças diferentes que montam um quebra-cabeça.
  Imaginei uma história de amor que poderia ser facilmente escrita entre eu e você e que viveria eternamente na minha memória. Uma história que seria a melhor da minha vida e talvez pudesse ser assim para você também. Talvez ela possa um dia ter continuidade, só o destino sabe. Enquanto isso formo frases com palavras sobre o que pode ou não acontecer.

Dani Almeida

2 comentários:

mysty (Bárbara Thamíres) disse...

Ai adorei o textinhoo....

adorei tbm o blog...ja to seguindo...segue o me tbm

http://overdosevip.blogspot.com

bjim

te espero lá

Dani disse...

oba que bom que gostou amor =D
Estou seguindo seu blog também, adorei (:
beijinhos!